Papa Francisco, materialismo e ativismo

Salomão em Eclesiastes 11:1-6 diz que “os caminhos de Deus são tão misteriosos quanto o caminho do vento, tão difíceis de se descobrir como a maneira pela qual se forma a alma de uma criança no ventre de sua mãe.”

 papa-francisco3

 A semana do Papa Francisco no Rio de Janeiro (julho de 2013) marcou a nossa história, assim como os protestos de semanas antes. Se a Jornada Mundial da Juventude não tivesse sido agendada há dois anos, até se poderia dizer que ela foi criada para esvaziar os protestos… Curioso, pensar nessa possiblidade. De fato, todos os fatos estão conectados por processos inconscientes.

 papa_22jul2013---manifestante-e-policial-batem-boca

Escrevi este texto de hoje, após ter assistido à entrevista do Papa Francisco a Gerson Camarotti, da GloboNews, e em seguida, ao documentário Hashmatsa (Defamation) de Yoav Shamir  sobre antissemitismo no domingo, dia 28 de julho. Começarei o texto mais reflexivo e no final do texto relatarei o que vivi no sábado, dia 27.

 papa_cartazdanielramalhoterra

Fui e ainda sou muito crítico em relação a dogmas e religiões, mas também aprendi como é exprimir reflexões e não ser entendido. Palavras para serem compreendidas dependem do emissor e do receptor. Se o receptor não tem boa vontade, e possui uma natural limitação (preconceito, falta de discernimento, medo), nada que é dito serve para entabular uma conversação. Quero crer que estamos em constante crescimento, físico, intelectual e espiritual. E aqui, aprendemos e desaprendemos a toda hora. “Acertamos” e “erramos”.

 papa_jornada-mundial-da-juventude_cabral

Como este é um blog sincronístico, espiritual e não um blog político me atenho à questões mais inconscientes, apesar do momento “revolucionário” que vivemos, com a participação da juventude católica e dos “black blockers”. Será o jovem católico alienado por que mostra a cara e sorri ou mais alienado é o jovem que esconde o rosto e que quebra instituições capitalistas, que ele mesmo usufrui? Estaremos submetidos apenas à “passividade” ou ao “enfrentamento”? Será este mundo apenas preto ou branco?

papa_black blocker e religioso

Lobbys são parte do processo político, necessários para quem os pratica mas enfadonhos para a massa. Sejam de esquerda, direita, judeus contra palestinos, palestinos contra judeus ou o lobby gay, tanto faz.

papa_tonettobeijacogayterra1

São armas usadas para reforçar o poder, e não “apenas” para construir uma sociedade mais justa. Os interesses dos lobistas são pessoais e nunca coletivos. Você é contra ou a favor do aborto? Você quer ou não que as drogas sejam liberadas? Você é “moderno” ou “antiquado”?

 papa_marco feliciano jean wyllys cura gay homofobia

Liberdade de expressão…

 Li argumentos de pessoas contrárias e a favor da visita do Papa ao Brasil. Estudei a respeito do Estado laico, pesquisei sobre o investimento público para financiar a visita de Francisco ao país. Há razões da lógica, e há as do coração. Uma cena, histórica, me chamou a atenção: jovens católicos fazendo uma barreira na praia de Copacabana para que os black blockers não invadissem a festa de Francisco. Muito simbólico…

Rui Barbosa em 28 de julho de 1921: “Enquanto as revoluções eram políticas tinham praias que as circundavam e lhes punham raias visíveis. Depois que se fizeram sociais (e hoje, sociais são todas), todas beiram esse mar tenebroso cujo torvo mistério assombra de ameaça as plagas do mundo contemporâneo.”

 BRAZIL-POPE-WYD-WAY OF THE CROSS

Não vou à festa para a qual não fui convidado, mas muitos, por questões religiosas e políticas, o fazem. O radicalismo e o fanatismo te impulsionam a isso. Respeito? Desrespeito? Dever?…

 papa_evangelico papa

Teria o poderio da Globo (tão criticada durante os protestos) sido usado para favorecer uma religião em detrimento de outras, ou favorecer uma política contra o Estado laico? Me parece que sim. Mas essa é uma guerra antiga pelo poder, sem sombra de dúvidas. Assista à TV aberta à tarde (Band, CNT, Rede TV) e veja que os horários foram comprados pelos evangélicos. Não há liberdade religiosa, não há Estado laico.

Na Globo, à tarde está no ar a reprise da novela espírita O Profeta, uma “religião” com muito menos adeptos do que as evangélicas. Então, percebemos que essa “briga” não é uma questão comercial, pois a Globo ganharia mais apoiando os evangélicos, que em futuro breve serão metade da população brasileira. A Globo apoia a Igreja católica e os espíritas porque do outro lado do cabo de guerra estão, principalmente Edir Macedo, Silas Malafaia e R. R. Soares, que também querem manipular, todos em nome de Jesus.

Do blog do jornalista Ancelmo Góis em 30 de julho de 2013: “A Revista de História da Biblioteca Nacional publicou artigo sobre o crescimento dos Evangélicos no Brasil que foi reproduzido em francês em uma edição da Revista Courrier Internacional: “Enquanto nos últimos 50 anos a população brasileira cresceu 63,2%, o número de evangélicos quase dobrou de tamanho, aumentou 93%. A religião que mais cresce é aquela que resolve os problemas individuais e distribui benefícios imediatos, mas tem pouco a oferecer à sociedade”.”

 papa_11campanhafelicianonaomerepresentaevangelicarep

Minha formação é católica, sou devoto da Virgem de Fátima, gosto de São Francisco. Tenho imagens em casa, não sou evangélico, mas também não sou católico tradicional pois não me sinto à vontade em missas.

papa_Maria-Fatima

Desde que vivi meu primeiro fenômeno “não-católico”, abri minha mente, e questionei muitas coisas do catolicismo. A compreensão dos fenômenos depende de questões científicas, assim como da fé de cada um. Porém, também tenho críticas ao espiritismo, aos espíritas, como tenho aos evangélicos e ateus. Ninguém é perfeito. Perfeição não existe. Não existe “verdade”.

 Papa_Aline Barros

Os anos 90 foram férteis em fazer pensar. Acompanhei a reação jovem católica, os carismáticos há 20 anos. Vi na Rede Manchete, os festivais de rock evangélico promovidos pela Igreja Apostólica Renascer em Cristo (dos pastores Estevam Hernandes Filho e Sônia Haddad Moraes Hernandes) e na Globo, assisti Edson Celulari como Edir Macedo na minissérie Decadência em 1995, mesmo ano do pastor Sérgio Von Helde da Igreja Universal (IURD) chutando a imagem da Nossa Senhora Aparecida porque era aniversário dela (12 de outubro), porque era uma imagem e porque era… negra.

 papa_IURD_Pastor_Sergio_Von_Helde

“Há 05 canais de TV evangélicos, 05 canais católicos, dados de 1999. Há 271 rádios evangélicas, 180 rádios católicas. Dados para o ano de 1999. 80% da programação religiosa na TV brasileira é evangélica. Em 2001 havia a exibição de 90hs/semana de programas religiosos (fonte: Alexandre Brasil Fonseca, em Evangélicos e Mídia no Brasil; Associação Brasileira de Editores Cristãos (ABEC), Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (ABIEE), Fundação Perseu Abramo e Site Louvornet.com). No Congresso Nacional há uma agremiação chamada FPE – Frente Parlamentar Evangélica, formada por deputados e senadores eleitos de diversas igrejas.” (A ascensão da mídia evangélica – uma (mútua) interferência política, econômica e tecnológica. Heinrich Araújo FONTELES).

 Li muitos livros de autoajuda e esotéricos. Vários me foram muito úteis. Porém um dia tive um insight, após reouvir que o Brasil era atrasado porque católico (religião que “criminaliza” o dinheiro) e não materialmente evoluído como os Estados Unidos, que cresceram com conceitos como “livre mercado”, “capitalismo” e viés evangélico e ou judeu que associam o lucro e o sucesso material ao sucesso espiritual (23,9% da população norte americana é de católicos romanos, 16,1% de ateus e 51,3% de protestantes). Certo dia, compreendi que livros como “O Segredo” foram escritos por americanos, porque para eles a concepção de ganho material é a sua própria religião. Não falo que dinheiro não é bom, apenas compreendi que usar o seu poder mental para obtê-lo é uma forma egóica, que não te torna um ser humano melhor.  Só mais materialista.

 Voltando aos dias de hoje, o único testemunho que posso dar é que, graças a Deus, estamos vivendo tempos novos, revolucionários. Sejam eles, compreensíveis ou não. E toda mudança é boa, quando vem do coração e é claro, cumpre o seu papel de tornar melhor a vida da população.

papa_ri

 Assim como vários, simpatizei com a eleição de um Papa franciscano e latino americano. Mas mesmo assim, as perguntas prosseguem: teria Sua Santidade sido eleita por causa do declínio do catolicismo? Teria ele apoiado a repressão militar e a ditadura na Argentina? De fato, essas questões são importantes, mas neste exato momento, e neste (con)texto a questão é dignamente humana e pessoal. Quanto ao Papa, como muitos, eu o admiro como pessoa, teólogo e político. Também não acredito em “homens”, mas não perdi 100% de esperança. Resolvo minhas questões sem depender do Papa, mas gosto que ele exista.

 papa

No sábado, dia 27, após a melhora de uma retornada gripe (ou virose) que me derrubou mais uma vez, decidi dar uma voltinha até o início de Copacabana,  por volta de 17h para comer meu querido hamburger de soja na Francisco (olha só.. FRANCISCO!) Otaviano, mas a loja estava fechada. Comi uma salada de frutas e dei uma olhada na rua, nas pessoas, vi como estava o movimento. Defronte ao Forte de Copacabana, às minhas costas um grupo de quatro jovens cantavam canções mariachi (e muito bem por sinal). O clima estava eufórico, mas como sempre, em tudo ao que se refere ao Rio de Janeiro, “exótico” para dizer o mínimo. Vi duas representantes de biquíni da marcha das vadias e um senhor negro que passou atrás de mim, meio bêbado e com ódio, conversando com ele mesmo, dizendo que tudo aquilo era racismo… Por perto, um outro senhor sentado em uma motocicleta, na verdade em um triciclo, todo enfeitado com filas de leds azuis, uma monstruosidade de mal gosto, atraía jovens, com o mesmo mal gosto, que sentavam no banco ao lado do motorista para tirar fotos.

 papa_jmj-rio-de-janeiro-papa-20130725-01-size-598

Não havia propriamente uma “multidão” em frente ao Forte de Copacabana, mas sim um bom número de pessoas, o que permitiu que chegasse bem perto da avenida da praia. Repentinamente, surge um Papa Móvel com o… Papa que acenou a todos sob a luz de refletores das câmeras. Fiquei feliz de estar ali, vendo a história viva, fosse por “acaso”, “coincidência”, ou “sincronicidade”. O fato é que me senti bem ao ver o Papa, que emanava um bom astral, claro que “iluminado” pela histeria e pelos refletores. Pensei nos milhares de peregrinos, há horas e dias, passando “aperto” nas ruas para ter um vislumbre de Francisco, o Papa Pop. E acima de tudo pensei no coração dos missionários em busca de reforço a sua fé. Certamente, Francisco é um Papa que tem uma missão difícil: recuperar valores de honestidade e simplicidade, dentro e fora dos muros do Vaticano, em meio a este mundo materialista.

 papa_beijo

Palavras de Francisco:

 “Deus está nos pedindo mais simplicidade.”

 “Gays não devem ser marginalizados, mas integrados à sociedade.”

 “Nosso povo exige a pobreza de nossos sacerdotes. Exige no bom sentido, não pede. O povo se ofende quando pessoas consagradas se apegam ao dinheiro.”

 “Não gosto do jovem que não protesta. O jovem gosta da utopia e utopia nem sempre é ruim.O jovem tem mais energia para defender suas ideias, porém os jovens devem se cuidar para não serem manipulados.”

 “Maria é mais importante que os apóstolos.”

 “Sejam revolucionários.”

 “É mais fácil ouvir uma árvore cair do que um bosque crescer.”

DEUS está na sua cola.

As sincronicidades fluem contínuas e suas “caudas” se estendem por dias, meses, anos, dimensões.

A vivência que relato hoje já foi comentada em uma postagem anterior, mas após o último mês  houve a continuidade do seu efeito.

No dia 21 de outubro houve uma ativação mundial, que é uma mentalização feita na mesma hora por centenas/milhares de pessoas, para torná-la mais poderosa. A ativação coletiva ocorreu no horário do Rio de Janeiro, onde resido, às 22h. Antes eu havia ido à casa de uma amiga. Lá, ela me encheu de livros para eu trazer para casa. Insisti que não queria pois estava chovendo, mas ela queria se livrar deles e me encheu de livros grandes e pequenos, foi como que os arrancando das prateleiras e jogando em meus braços. Peguei um saco plástico, os coloquei dentro e voltei para casa. Estava chovendo muito. No ônibus, já na metade do meu bairro, um amigo da cidade de Manaus me liga às 22h, hora da ativação, sem que nem eu e nem ele soubéssemos de nada. Ele me contou que decidira se mudar para o Rio por causa de um insight poderoso. Como ele trabalha em banco, só teria que pedir transferência.

Durante a ligação, descobri que estava no ônibus errado, saltei e vim caminhando debaixo de chuva por uns 6 quarteirões/quadras. Ele ficou comigo falando ao celular, como que nos “ativando”.

O amigo ligou durante a ativação e estava chovendo. Chuva sempre é um sinal poderoso para mim.

Esse amigo vai morar no apartamento de uma amiga tambem de Manaus que há um ano reside no Rio. O amigo de Manaus pediu a um gerente de uma agência carioca do Banco do Brasil, que é amigo dele, para que arrumasse uma vaga por aqui.

O gerente perguntou – Você tem onde ficar?
Meu amigo disse – Ficarei na casa de uma amiga no condomínio X.
O gerente – Mas como assim? Eu moro no condomínio X!!!

Depois dessa história, sem qualquer relação, decidi pesquisar na internet sobre Eckhart Tolle, pois havia ganho um livro dele em meu aniversário. Achei um vídeo no qual ele entrevistava o escritor Donald Walsh de Conversando com Deus, de quem nunca havia ouvido falar. Quem havia postado o video com legendas em português no YouTube foi a mulher do técnico de gravação do último CD que gravei, há três meses! Como assim?, me perguntei. Que mundo pequeno!

Me interessei pelo Walsh e baixei o filme e os livros de Conversando com Deus. Nem sei o porquê, e sem relação alguma, mas peguei o tal do saco plástico dos livros da amiga, lembram? Quando mexi neles, encontrei um Conversando com Deus, em espanhol! O único livro “místico” que havia entre eles.

O Primeiro Livro de Adão e Eva (Apócrifos da Bíblia)

O PRIMEIRO LIVRO DE ADÃO E EVA

 

1. Ao terceiro dia Deus plantou o jardim a leste da terra, no extremo leste do mundo, além do qual, em direção ao levante, não se acha nada além de água que circunda o mundo inteiro e alcança os limites do céu.

2. E ao norte do jardim há um mar de água, claro e puro ao paladar, como nada iguala; de maneira que, através de sua transparência, pode-se olhar para as profundezas da terra.

3. E quando um homem lava-se nela, torna-se limpo por sua limpidez e branco por sua brancura, mesmo que ele estivesse escuro.

4. E Deus criou este mar de Seu próprio agrado, pois Ele sabia o que seria do homem que Ele iria fazer; assim, após deixar o jardim por causa de sua desobediência, nasceriam homens na terra, dentre os quais morreriam os justos cujas almas Deus faria ressurgir no último dia; quando então voltariam à sua carne, banhar-se-iam na água do mar e todos se arrependeriam de seus pecados.

5. Mas quando Deus fez Adão sair do jardim, Ele não o colocou na fronteira norte, para que não se aproximasse do mar de água e ele e Eva se lavassem nele e se tornassem limpos de seus pecados, esquecendo a desobediência cometida.

6. Então, novamente, quanto ao lado sul do jardim, não agradava a Deus permitir a Adão lá habitar; pois, quando o vento soprasse do norte, trar-lhe-ia, no lado sul, o delicioso aroma daquelas árvores do jardim.

7. Porisso Deus não colocou Adão ali para que não aspirasse o doce aroma daquelas árvores, esquecendo sua desobediência e encontrando alívio ao se deliciar com o aroma das árvores e assim se limpasse de sua desobediência.

8. Novamente, também, porque Deus é misericordioso e de grande piedade e governa todas as coisas de uma maneira que somente Ele sabe , Ele fez nosso pai Adão habitar na fronteira oeste do jardim, porque daquele lado a terra é muito extensa.

9. E deus ordenou-lhe que ali habitasse numa caverna dentro da rocha, a Caverna dos Tesouros, abaixo do jardim.

II

1. Mas quando nosso pai Adão e Eva saíram do jardim, palmilharam o chão com seus pés sem saber por onde caminhavam .

2. E quando chegaram à abertura dos portões do jardim e viram a terra vasta estendendo-se diante deles, coberta de pedras grandes e pequenas e de areia tiveram medo e tremeram, prostrando-se com suas faces no chão, acometidos pelo medo; e jaziam como mortos.

3. Porque haviam estado até então na terra do jardim, belamente plantada com toda espécie de árvores e agora se viam numa terra estranha que não conheciam e nunca tinham visto.

4. E porque naquele tempo eles eram cheios de graça e de uma natureza luminosa e não tinham o coração voltado para as coisas terrenas.

5. Por isso Deus teve piedade deles; E quando Ele os viu caídos defronte ao portão do jardim enviou Sua Palavra ao pai Adão e a Eva e ergueu-os de sua prostração.

III

1. Deus disse a Adão : “Eu ordenei os dias e os anos nesta terra e tu e tua descendência deverão habitar e caminhar nela, até se cumprirem os dias e os anos; Então Eu enviarei a Palavra que te criou e à qual tu desobedeceste, a Palavra que te fez sair do jardim e que te ergueu quando tu estavas caído.

2. “Sim, a Palavra que te salvará novamente quando os cinco dias e meio estiverem consumados. “

3. Mas ao ouvir estas palavras de Deus, acerca dos grandes cinco dias e meio, Adão não entendeu o seu significado.

4. Pois Adão estava pensando que haveria somente cinco dias e meio para ele até o fim do mundo.

5. E Adão chorou e suplicou a Deus que lhe explicasse isto.

6. Então Deus , em Sua Misericórdia por Adão, que fora feito segundo Sua própria imagem e semelhança, explicou-lhe que estes eram cinco mil e quinhentos anos; e como o Um viria para salvá-lo e à sua descendência.

7. Mas Deus fizera antes disso esta aliança com nosso pai Adão, nos mesmos termos, quando ele saiu do jardime se encontrava junto à árvore da qual Eva tomara do fruto e lho dera a comer.

8. Porquanto, ao sair do jardim, nosso pai Adão passou por aquela árvore e viu como Deus então havia mudado sua aparência para uma outra forma e como ela ressecara .

9. E aproximando-se dela Adão teve medo, tremeu e caiu; mas Deus, em Sua misericórdia, ergueu-o e então fez esta aliança com ele.

10. E, novamente, quando Adão estava junto ao portão do jardim e viu o querubim, com uma espada de fogo fulgurante na mão, encolerizar-se e fitá-lo com desagrado, tanto ele quanto Eva ficaram com medo dele e pensaram que ele tencionava matá-los. Assim eles prostraram-se e tremeram de medo.

11. Mas ele apiedou-se deles e mostrou-lhes misericórdia; E, voltando-se, subiu ao céu e suplicou ao Senhor e disse :

12. “Senhor, Vós me enviastes para guardar o portão do jardim com uma espada de fogo.

13. “Mas quando Vossos servos Adão e Eva viram-me, prostaram-se e ficaram como mortos. Ó meu Senhor, que devemos fazer com Vossos servos ?”

14. Então Deus apiedou-se deles e mostrou-lhes misericórdia, e enviou Seu anjo para guardar o jardim.

15. E a Palavra do Senhor veio a Adão e Eva e ergueu-os.

16. E o senhor disse a Adão: “Eu te disse que ao final dos cinco dias e meio Eu enviaria minha Palavra e salvar-te-ia.

17. “Fortalece pois teu coração e habita na Caverna dos Tesouros, da qual Eu te falei antes”

18. E quando Adão ouviu esta Palavra de Deus ele foi consolado pelo Deus que lhe tinha dito. Pois Ele lhe dissera como o salvaria.

 


IV

1.Mas Adão e Eva choraram por terem de sair do jardim, a sua primeira habitação.

2.E, certamente, quando Adão olhou para sua carne, que estava alterada, chorou amargamente, ele e Eva, pelo que haviam feito. E eles caminharam e desceram docilmente para a Caverna dos Tesouros.

3.E ao chegarem Adão lamentou-se e disse a Eva : “Olha para esta caverna que será nossa prisão neste mundo. É um lugar de castigo !

4.”Que é isto comparado com o jardim ? Que é esta estreiteza comparada com o espaço do outro? 

5.”Que é esta rocha ao lado destas grutas? Que são as trevas desta caverna comparadas à luz do jardim ?

6.”Que é esta lápide de rocha suspensa para nos abrigar comparada à misericórdia do Senhor que nos acolhia ?

7.”Que é o solo desta caverna comparado à terra do jardim ? Esta terra, coberta de pedras e aquela plantada com deliciosas árvores frutíferas ?”

8. E Adão disse a Eva : “Olha para teus olhos e para os meus, que dantes viam anjos no céu louvando; e eles, também, sem cessar.

9.”Mas agora nós não vemos como víamos: nossos olhos são de carne; não podem ver da mesma maneira como viam antes.”

10.Adão disse novamente a Eva : “Que é nosso corpo hoje comparado ao que era em dias passados, quando habitávamos no jardim ?”

11.Após isso, Adão não gostou de ter de entrar na caverna, sob a rocha suspensa, nem entraria nela jamais por vontade própria.

12.Mas curvou-se às ordens de Deus e disse a si mesmo : “A não ser que eu entre na caverna serei novamente desobediente”.

V

1.Então Adão e Eva entraram na caverna e permaneceram em pé, orando em sua própria língua, desconhecida para nós mas que eles bem conheciam.

2.E enquanto oravam, Adão ergueu os olhos e viu acima de sua cabeça a rocha e o teto da caverna que o cobria, de maneira que não podia ver nem o céu nem as criaturas de Deus. Então ele chorou e golpeou pesadamente seu peito até que caiu e ficou como morto.

3.E Eva sentou-se chorando pois acreditava que ele estivesse morto.

4.Então ela ergueu-se, estendeu suas mãos a Deus pedindo-lhe misericórdia e piedade e disse : “Ó Deus, perdoai-me o meu pecado, o pecado que cometi e não o volteis contra mim.

5.”Pois fui eu quem provocou a queda de Vosso servo, do jardim para este lugar perdido; da luz para esta escuridão; E da morada da alegria para esta prisão .

6.”Ó Deus, olhai para este Vosso servo assim caído e ressuscitai-o de sua morte para que ele possa se lamentar e arrepender de sua desobediência cometida através de mim.

7.”Não leveis sua alma desta vez; mas deixai-o viver para que ele possa expiar sua culpa segundo a medida de seu arrependimento e fazer Vossa vontade antes de sua morte.

8.”Mas se Vós não o ressucitardes, então, ó Deus, levai minha própria alma para que eu esteja com ele; E não me deixeis neste antro só e abandonada pois eu não suportaria ficar só neste mundo, mas com ele somente.

9. “Pois Vós, ó Deus, fizeste cair uma sonolência sobre ele e tomaste um osso de seu lado e restauraste a carne em seu lugar, por Vosso poder divino.

10.”E Vós me tomaste, o osso, e fizeste uma mulher, luminosa como ele, com coração, razão e fala; E de carne como ele mesmo; E Vós me fizeste à semelhança de seu semblante, por Vossa misericórdia e poder.

11.”Ó Senhor, eu e ele somos um e Vós, ó Deus, sois o nosso Criador, Vós sois Aquele que nos fez a ambos no mesmo dia.

12.”Portanto, ó Deus, dai-lhe vida para que ele possa estar comigo nesta terra estranha, enquanto nós morarmos nela por causa de nossa desobediência.

13.”Mas se Vós não quiserdes dar-lhe vida, então levai a mim, até a mim, como ele; Para que nós dois possamos morrer da mesma maneira.

14. E Eva chorou amargamente e caiu sobre nosso pai Adão, por causa de sua grande tristeza.

 

VI

1. Mas Deus olhou para eles; Pois eles se haviam matado pelo grande pesar.

2. Mas Ele queria ressuscita-los e consola-los.

3. Portanto enviou-lhes Sua Palavra a fim de que eles ficassem em pé e fossem ressuscitados imediatamente.

4. E o Senhor disse a Adão e Eva : “ Desobedecestes por vossa livre vontade, até que saístes do jardim no qual Eu vos havia colocado.

5. “ Por vossa própria e livre vontade desobedecestes por causa de vosso desejo de divindade, grandiosidade e condição sublime, tal qual Eu tenho; Assim Eu vos privei da natureza luminosa na qual estáveis então e vos fiz sair do jardim para esta terra rude e cheia de sofrimento.

6. “Se ao menos não tivésseis desobedecido ao Meu mandamento e tivésseis guardado Minha lei e não tivésseis comido do fruto da árvore, da qual Eu vos disse que não vos aproximásseis! E havia árvores frutíferas no jardim melhores que aquela .

7. “Mas o maldoso Satã, que não se manteve em sua primitiva condição nem conservou sua fé – nele não havia boa intenção em relação a Mim e, embora Eu o tivesse criado, ainda assim Me desprezou e buscou a divindade, de modo que Eu o atirei do céu para baixo – . ele foi quem fez a árvore parecer agradável a vossos olhos, até que comestes dela, obedecendo-lhe.

8. “Assim desobedecestes ao Meu mandamento e , portanto, Eu fiz cair sobre vós todas essas tristezas.

9. “Pois Eu sou Deus o Criador, aquele que quando criou as criaturas, não tencionava destruí-las. Mas depois de terem provocado grandemente Minha ira, Eu as puni com castigos atrozes, para que se arrependessem .

10. “Mas , se, ao contrário, elas ainda se mantivessem firmes em sua desobediência, serão amaldiçoadas para sempre . “

VII

1.Quando Adão e Eva ouviram estas palavras de Deus choraram e soluçaram ainda mais; mas fortaleceram seus corações em Deus, porque agora sentiam que o Senhor era para eles como um pai e uma mãe e, por esta mesa razão, choraram diante D´Ele e buscaram sua misericórdia.

2. Então Deus apiedou-se deles e disse : ” Ó Adão, Eu fiz Minha aliança contigo; e não voltarei atrás; nem permitirei que retornes ao Jardim até que Minha aliança dos grandes cinco dias e meio se cumpra”.

3. Então Adão disse a Deus: ” Ó Senhor, Vós nos criastes e nos fizestes aptos a estar no jardim; e antes de eu desobedecer, Vós fizestes todas as feras virem até mim a fim de que eu as nomeasse.

4. ” Vossa graça estava então sobre mim; e eu nomeei a cada uma de acordo com Vosso pensamento; e Vós as fizestes todas submissas a mim.

5. ” Mas, ó Senhor, agora que eu desobedeci ao Vosso mandamento, todas as feras levantar-seão contra mim e me devorarão e a Eva, Vossa serva; e eliminarão nossa vida da face da terra.

6. ” Suplico-Vos, portanto, ó Deus, que, desde que Vós nos fizestes sair do jardim e ficar numa terra estranha, não permitais que as feras nos causem mal.”

7. Quando o Senhor ouviu estas palavras de Adão apiedou-se dele e sentiu que ele dissera a verdade, que as feras do campo se levantariam e o devoraria e a Eva, porque Ele, o Senhor, estava irado com os doios por causa de sua desobediência.

8. Então Deus ordenou às feras e aos pássaros e a tudo que se move sobre a terra, que viessem a Adão e se afeiçoassem a ele e não o perturbassem, nem a Eva; nem ainda aos bons e justos dentre os de sua posteridade.

9. Então as feras prestaram obediência a Adão, de acordo com o mandamento de Deus; exceto a serpente, com quem Deus estava irado. Esta não veio a Adão, junto com as feras.

VIII

1. Então Adão chorou e disse: ” Ó Deus, quando eu morava no jardim e havia enlevo em nossos corações, víamos os anjos que cantavam louvores no céu, mas agora não os vemos mais; ao entrarmos na caverna, toda a criação ocultou-se de nós”.

2. Então Deus, o Senhor, disse a Adão : ” Quando tu eras obdiente a Mim, tinhas uma natureza luminosa em ti e por esta razão podias ver coisas muito distantes. Mas após tua desobediência a natureza luminosa foi-te retirada; e não te foi mais permitido ver coisas distantes mas apenas as bem próximas, aquelas ao alcance de tuas mãos e segundo a capacidade da carne; pois esta é grosseira” .

3. Após ouvirem estas palavras de Deus, Adão e Eva seguiram seu caminho louvando-O e adorando-O com o coração pesaroso.

4. E Deus interrompeu a comunicação com eles.

IX

1. Então Adão e Eva deixaram a Caverna dos Tesouros e aproximaram-se do portão do jardim e ali pararam a olhar para ele e choraram por dele terem saído.

2. E Adão e Eva partiram da frente do portão do jardim em direção ao sul e encontraram ali a água que irrigava o jardim, a água da raiz da Árvore da Vida e que se dividia em quatro rios que corriam pela terra.

3. Então eles vieram e aproximaram-se desta água e olharam para ela; e viram que era a água que brotava da raiz da Árvore da Vida que estava no jardim.

4. E Adão chorou e gemeu e golpeou seu peito por estar afastado do jardim; e disse a Eva :

5. ” E por que tu trouxeste sobre mim, sobre ti mesma e sobre nossa descendência tantos flagelos e castigos ?”

6. E Eva disse-lhe: ” Que foi que tu viste para chorar e falar-me assim ? “

7. E disse ele a Eva : ” Não vês esta água que estava conosco no jardim e que irrigava as árvores do jardim e de lá corria ?

8. ” E nós, quando estávamos no jardim, não nos importávamos com isto; mas desde que viemos para esta terra estranha, nós a amamos, e faremos uso dela para nosso corpo.”

9. Mas quando Eva ouviu dele essas palavras, chorouo; e cheios de dor e gemendo, caíram na água; e ali teriam acabdo consigo mesmos, a fim de nunca mais voltar a ver a criação; pois quando eles olharam para a obra da criação, sentiram que deviam pôr um fim a si mesmos.

 

X

1. Então Deus, misericordioso e benevolente, olhou para eles assim caídos na água tão próximos da morte e enviou um anjo que os tirou da água e deitou-os na praia como mortos.

2. Então o anjo subiu até Deus, foi bem-vindo e disse : ” Ó Deus, Vossas criaturas deram seu último suspiro.”

3. Então Deus enviou Sua Palavra a Adão e Eva e os ressuscitou de sua morte.

4. E Adão disse, após haver sido ressuscitado: “Ó Deus, enquanto estávamos no jardim nem nos importávamos com esta água nem dela necessitávamos; mas desde que viemos para esta terra não podemos passar sem ela “

5. Então Deus disse a Adão: ” Enquanto estavas sob Meu comando e eras um anjo luminoso, não conhecias esta água.”

6. ” Mas após teres desobedecido ao Meu mandamento, não podes passar sem água para lavar teu corpo e fazê-lo crescer; pois este é agora como o das feras e necessita de água.”

7. Quando Adão e Eva ouviram essas palavras de Deus choraram um choro amargo; e Adão suplicou a Deus que lhe permitisse voltar ao jardime olhar para ele uma vez mais.

8. Mas Deus disse a Adão: “Eu te fiz uma promessa; quando esta promessa for cumprida, Eu te trarei de volta ao jardim, a ti e à tua descendência justa”. E Deus parou de se comunicar com Adão.

XI

1. Então Adão e Eva sentiram-se queimando de sede e calor e tristeza.

2. E Adão disse a Eva: “Não devemos beber desta água, mesmo se morrermos. Ó Eva, quando esta água penetrar em nossas entranhas, aumentará nossos castigos e os de nossos filhos que virão depois de nós”.

3. Adão e Eva abstiveram-se então da água e não beberam nada; Mas caminharam e entraram na Caverna dos Tesouros.

4. Mas uma vez dentro dela Adão não podia ver Eva; ele apenas ouvia o ruído que ela fazia. Nem ela podia ver Adão, mas ouvia o ruído que ele fazia.

5. Então Adão chorou em profundo sofrimento e golpeou seu peito; e erguendo-se disse a Eva : “Onde estás?”

6. E ela lhe disse : “Vê, eu estou nesta escuridão”.

7. Ele então lhe disse : “Recorda-te da natureza luminosa na qual vivíamos enquanto habitávamos no jardim!”

8.”Ó Eva! Recorda-te da glória que repousava em nós no jardim. Ó Eva! Recorda-te das árvores que faziam sombra sobre nós no jardim enquanto nos movíamos entre elas”.

9.”Ó Eva! Recorda-te de que, enquanto estávamos no jardim, não conhecíamos nem a noite nem o dia. Pensa na Árvore da Vida, de sob a qual brotava a água e que derramava brilho sobre nós! Recorda-te, ó Eva, da terra do jardim e da sua luminosidade !”

10. “Pensa, oh!, pensa neste jardim onde não havia escuridão enquanto morávamos nele!”

11.“Enquanto que, tão logo chegamos a esta Caverna dos Tesouros, a escuridão envolveu-nos; tanto que não mais podemos ver-nos um ao outro; e todo o prazer desta vida chegou a um fim “.

XII

1. Então Adão golpeou seu peito, e também Eva, e eles prantearam a noite inteira até a aurora se aproximar, e eles lamentaram suspirando a noite longa em Miyazia.

2. E Adão agrediu-se e jogou-se no chão da caverna, em amargo pesar, e por causa da escuridão, ali permaneceu como morto.

3. Mas Eva ouviu o barulho que ele fez ao cair ao chão. E ela tateou à sua volta procurando-o e encontrou-o como um cadáver.

4. Então ela ficou com medo, sem fala e permaneceu junto dele.

5. Mas o Senhor misericordioso olhou para a morte de Adão e para o silêncio de Eva por causa do medo da escuridão.

6. E a Palavra de Deus chegou a Adão e ressuscitou-o de sua morte, e abriu a boca de Eva para que ela voltasse a falar.

7. Então Adão ergueu-se na caverna e disse : “Ó Deus, por que a luz nos deixou e a escuridão nos acometeu ? Por que nos deixais nesta longa escuridão ? Por que nos quereis assim castigar ?”

8. “E esta escuridão, ó Senhor, onde estava, antes de nos acometer ? Ela é tamanha que não podemos ver um ao outro”.

9. “Pois, enquanto estávamos no jardim, não vimos nem mesmo sabíamos o que é a escuridão. E eu não fiquei oculto de Eva, nem ela ficou oculta de mim, até que agora ela não me pode ver; e nenhuma escuridão nos havia acometido antes, separando-nos um do outro”.

10. “Mas ela e eu estávamos ambos numa única luz brilhate. Eu a via e ela a mim. Mas agora desde que entramos nesta caverna, a escuridão nos envolveu e nos separou, assim que eu não a vejo e ela não vê a mim”.

11. “Ó Senhor, quereis então castigar-nos com esta escuridão ?”

XIII

1. Então , quando Deus, que é misericordioso e cheio de piedade, ouviu a voz de Adão, lhe disse

2. “Ó Adão, enquanto o bom anjo foi obediente a Mim, a luz brilhante repousava nele e em suas hostes”

3. “Mas quando ele desobedeceu Meu mandamento, Eu o privei dessa natureza luminosa, e ele se tornou opaco”.

4.” E quando ele estava nos céus, nos domínios de luz, ele não conhecia nada da escuridão”.

5. “Mas ele desobedeceu e Eu o fiz cair do céu para a terra; e foi esta escuridão que lhe sobreveio”.

6. “E sobre ti, ó Adão, enquanto em Meu jardim e obediente a Mim, esta luz brilhante repousou também sobre ti”.

7. “Mas quando Eu soube de tua desobediência, privei-te desta luz brilhante. Ainda assim, por Minha misericórdia, não te transformei em escuridão, mas fiz teu corpo de carne , e sobre ele estendi esta pele, a fim de que suporte o frio e o calor”.

8. “Tivesse Eu permitido à Minha ira cair pesadamente sobre ti, serias destruído; e tivesse Eu te transformado em escuridão, seria como se Eu te matasse”.

9. “Mas, em Minha misericórdia, fiz-te como és, quando tu desobedeceste ao meu mandamento, ó Adão, expulsei-te do jardim e te fiz chegar a esta terra; e ordenei-te habitar nesta caverna; e a escuridão caiu sobre ti, como caiu sobre aquele que desobedeceu ao Meu mandamento” .

10. “Neste caso, ó Adão, esta noite te enganou. A noite não há de durar para sempre; mas por doze horas apenas; quando terminar, a luz do dia retornará”

11. “Não lamentes, portanto, nem te alteres, e não digas em teu coração que esta escuridão é longa e se arrasta devagar; e não digas em teu coração que Eu te estou castigando com isto”.

12. “Fortalece teu coração e não tenhas medo. Esta escuridão não é castigo. Mas, ó Adão, Eu fiz o dia e coloquei nele o sol para dar luz, a fim de que tu e teus filhos fizésseis o vosso trabalho.

13. “Pois Eu sabia que tu irias pecar e desobedecer, e vir para esta terra. Ainda assim Eu não te forçaria, nem seria duro contigo, nem te confinaria; nem te condenaria por tua queda; nem por tua saída da luz para a escuridão; nem mesmo por tua saída do jardim para esta terra”.

14. “Pois Eu te fiz de luz; e quis gerar de ti filhos de luz, semelhantes a ti”.

15. “Mas um dia tu não guardaste Meu mandamento; antes que Eu terminasse a criação e abençoasse tudo nela”.

16. “Então Eu te dei um mandamento acerca da árvore, de não comeres dela. Mesmo assim Eu sabia que Satã , que enganou-se a si próprio, também te enganaria.

17. “Assim Eu te fiz saber, por meio da árvore, que não te aproximasses dele. E Eu te disse para que não comesses do seu fruto, nem dele provasses, nem te sentasses debaixo dela”.

18. “Não tivesse Eu falado a ti, ó Adão, acerca da árvore, e te deixasse sem um aviso, e tu tivesses pecado, teria sido uma maldade de Minha parte não te dar nenhum aviso; tu te voltarias e Me culparias por isto”.

19. “Mas Eu te dei o mandamento e te preveni, e tu caíste. Assim, Minhas criaturas não me podem culpar; porém a culpa recai sobre elas somente”.

20. “E, ó Adão, Eu fiz o dia para ti e para teus descendentes que virão depois de ti, para nele trabalhares e labutarem. E Eu fiz a noite para eles descansarem nela do seu trabalho; e para os animais do campo saírem à noite e procurarem seu alimento”.

21. “Porém, é pouca a escuridão que te resta agora, ó Adão; pois a luz do dia logo surgirá”.

XIV

1. Então Adão disse a Deus : “Ó Senhor, levai minh’alma , e não me deixeis mais ver estas trevas; ou levai-me a algum lugar onde não haja escuridão”.

2. Mas Deus o Senhor disse a Adão: “Em verdade Eute digo, esta escuridão passará por ti todos os dias que determinei para ti até o cumprimento da Minha aliança; quando então Eu te salvarei e te levarei de novo para o jardim, para a morada de luz que tu almejas, onde não há escuridão. Eu o trarei a ele, ao reino do céu”.

3. Novamente Deus disse a Adão: “Toda esta miséria que acarretaste sobre ti por causa da tua desobediência não te libertará das mãos de Satã e ele não te salvará”.

4. “Mas Eu, sim, salvar-te-ei. Quando Eu descer do céu e tornar-Me carne da tua descendência, e tomar sobre Mim a enfermidade da qual tu padeces, então a escuridão que caiu sobre ti nesta caverna virá sobre Mim no túmulo, quando Eu estiver na carne da tua descendência”.

5. “E Eu, que sou eterno, estarei sujeito à contagem dos anos, dos tempos, dos meses e dos dias, ,e serei considerado como um dos filhos dos homens, para te salvar”.

6. E Deus parou de se comunicar com Adão.

XV

1. Então Adão e Eva choraram e entristeceram-se por causa das palavras que Deus lhe dissera, que eles não voltariam ao jardim até o cumprimento dos dias decretados para eles; mas principalmente por haver Deus dito que Ele deveria sofrer para salvá-los.

XVI

O primeiro alvorecer. Adão e Eva pensam que é um fogo vindo para exterminá-los.

1. Depois disso Adão e Eva não pararam de orar e chorar na caverna até que a manhã desceu sobre eles.

2. E ao ver a luz sendo-lhes devolvida, deixaram de ter medo e fortaleceram seus corações.

3. Então Adão começou a sair da caverna. E quando chegou na boca da caverna, parou e voltou sua face em direção do leste, viu o sol levantar-se em raios brilhantes e sentiu o seu calor no seu corpo; teve medo dele e pensou em seu coração que esta chama vinha para castigá-lo.

4. Ele chorou então e golpeou seu peito, e prostou-se com a face na terra e fez seu pedido dizendo:

5. “Ó senhor, não me castigueis, nem me destruais, nem tireis já minha vida da terra”

6. Pois ele pensou que o sol era Deus.

7. Já que enquanto estava no jardim e ouvia a voz de Deus e o som que Ele fazia no jardim e O temia, Adão nunca vira a luz brilhante do sol, nem seu calor flamejante tocara seu corpo.

8. Porisso ele ficou com medo do sol quando seus raios ardentes o alcançaram. Ele pensou que com isto Deus tencionava castigá-lo todos os dias decretados por ele.

9. Pois Adão também disse em seus pensamentos: “Já que Deus não nos castigou com a escuridão, eis que Ele fez este sol nascer para castigar-nos, queimando-nos com seu calor”.

10. Mas, enquanto ele assim pensava no seu coração, a Palavra de Deus veio e lhe disse :

11. “Ó Adão, levanta-te e põe-teem pé. Estesol não é Deus; mas foi criado para iluminar o dia. Foi o que Eu te falei na caverna dizendo que a aurora irromperia e haveria luz durante o dia.

XVII

A serpente

1. Então Adão e Eva saíram pela boca da caverna e caminharam em direção ao jardim.

2. Mas ao aproximarem-se dele, defronte ao portão oeste, do qual viera Satã quando enganou Adão e Eva, encontraram a serpente que se tornara Satã e que tristemente lambia o pó e se arrastava com seu peito no chão, por causa da maldição de Deus.

3. Aserpente, que antes tinha sido o mais sublime de todos os animais, agora estava mudada e se tornara escorregadia e o pior de todos eles e arrastava-se sobre seu peito e andava sobre seu ventre.

4. Considerando que fora o mais belo de todos os animais, mudada, tornou-se o mais feio de todos eles. Em vez de alimentar-se do melhor, agora comia o pó. Em vez de habitar, como antes, os melhores lugares, agora viva no pó.

5. E, enquanto era o mais belo de todos os animais, todos emudeciam perante sua beleza; agora tornara-se abominável.

6. E, novamente, enquanto ela habitara uma bela morada, todos os outros animais para ali acorriam; e onde bebesse, eles também bebiam; agora, depois de se tornar venenosa pela maldição de Deus, todos os animais fugiam de sua morada, e não bebiam mais da água que ela bebesse; mas fugiam desta.

XVIII

O combate mortal com a serpente

1. Quando a amaldiçoada serpente viu Adão e Eva, inclinou a cabeça, pôs-se sobre sua cauda e, com os olhos injetados de sangue, fez menção de matá-los.

2. E avançou diretamente para Evae lançou-se atrás dela; enquanto Adão, de lado, chorava por não ter uma vara em suas mãos com a qual pudesse golpear a serpente, e não sabia como matála.

3. Mas, com o coração ardendo por Eva, Adão aproximou-se da serpente e a segurou pela cauda; quando então ela se voltou em sua direção e disse :

4. “Ó Adão, por causa de ti e de Eva eu sou escorregadia e ando sobre meu ventre.” Então, sendo grande sua força, derrubou Adão e Eva e os esmagou, com intenção de matá-los.

5. Mas Deus mandou um anjo que lançou a serpente para longe deles e os ergueu.

6. Então a Palavra de Deus veio à serpente, dizendo: “Da primeira vez Eu te fiz loquaz e te fiz andar sobre teu ventre; mas Eu não te havia privado da fala.

7. “Agora, ,entretanto, sê muda; e não mais falarás, tu e tua raça; porque da primeira vez a ruína das minhas criaturas aconteceu através de ti, e agora tu querias matá-las”.

8. Então a serpente emudeceu e não mais falou.

9. E soprou um vento do céu por ordem de Deus e carregou a serpente para longe de Adão e Eva, jogando-a na beira do mar, e ela foi parar na Índia.

 XIX

1. Mas Adão e Eva choraram perante Deus. E Adão disse-Lhe :

2. “Ó Senhor, quando eu estava na caverna Vos disse, meu Senhor, que os animais do campo se levantariam e me devorariam e eliminariam minha vida na terra”

3. Então Adão, por causa do que lhe havia acontecido, golpeou seu peito e prostrou-se em terra como um cadáver; então sobreveio a Palavra de Deus que o ergueu e disse-lhe :

4. “Ó Adão, nenhum desses animais poderá ferir-te porque quando Eu fiz estes animais e outras coisas moventes virem até ti na caverna, não permiti à serpente vir com eles, para que não se levantasse contra vós e vos fizeste tremer; e o medo que sentiríeis penetrasse em vossos corações.

5. “Pois Eu sabia que esta amaldiçoada é maldosa; porisso Eu não lhe permiti chegar perto de vós com os outros animais.

6. “Mas agora fortalece teu coração e não tenhas medo. Eu estou contigo até o fim dos dias que determinei para ti”.

XX

1. Então Adão chorou e disse : “Ó Deus, levai-nos para algum outro lugar, onde a serpente não possa novamente aproximar-se e levantar-se contra nós. Para que não encontre Vossa criada Eva sozinha e a mate, pois seus olhos são medonhos e maus”

2. Mas Deus disse a Adão e Eva : “Daqui por diante não tenhais medo, não permitirei que ela se aproxime de vós; Eu a afastei de vós, dessa montanha; nem permitirei que ela de modo algum vos machuque”

3. Então Adão e Eva adoraram a Deus e deram-lhe graças, e louvaram-no por livrá-los da morte.

 

A RESPOSTA SEMPRE ESTÁ AO NOSSO ALCANCE.

Faz um ano que iniciei este blog. Então vamos lá: “Parabéns pra você nessa data querida!”

Há um ano eu nem imaginava que teria um livro lançado sobre sincronicidades, agora em setembro de 2011, exatamente um ano após a criação do blog. A sequência da história é essa: o parapsicólogo Waldo Vieira me aconselhou a escrever um livro, e ainda sem saber qual seria o assunto, intuí que deveria ser sobre sincronicidades, tão constantes em minha vida. O escrevi (quero dizer, a primeira versão dele) e o deixei encostado durante meses, esperando o momento certo. Dúvidas e certezas, na mesma proporção, me impulsionavam e tomei algumas decisões, uma delas apelar para a lei do menor esforço. A primeira escolha que fiz, logo que 2011 nasceu, foi não fazer mais do que eu podia e nem perder meu tempo com quem em nada contribuía para o crescimento coletivo. Durante décadas, assoviei, chupei cana e me equilibrei à beira do precipício, mas eu me disse “chega!” e cumpri a promessa. Reparto responsabilidades e faço a minha parte, somente a minha parte. Não tenho mais cabeça ou energia para fazer o trabalho dos outros. Uma vez ou outra, é até aceitável, mas cobrir os outros toda hora é repetir erros passados e o pior… viver em um círculo kármico do qual não conseguimos nos libertar. Dou amor para receber amor em troca, não contarei história aqui ao dizer que dou amor sem desejar receber amor. Se NÃO há intercâmbio, passo a bola adiante e caio fora. Às vezes demoro demais para tomar a decisão de “cortar o mal pela raiz”, mas estou aprendendo… Mas se “corto”, nunca faço pelo EGO, pelas “minhas” vontades e “meus” desejos. Há que tomar decisões em função do AMOR. Sempre.

Já gastei muito meu “latim” com pessoas que me pediam conselhos e que não me davam ouvidos,  como já fui grosseiramente interrompido ou agredido por quem se recusava a me deixar falar por discordar das minhas ideias. Para mim, hoje, tanto faz me calar ou falar. De preferência, prefiro nem falar, apenas ajo e faço da minha vida, o meu próprio sacerdócio e  do meu corpo e mente, um templo de milagres. Elogiar ou criticar, falar para quem não te ouve ou ser interrompido por quem ouve dá no mesmo: é como a história do policial mauzinho e do bonzinho.

Para estarmos aqui e agora, tivemos que passar pelos anos anteriores, pelo nosso nascimento, pelo encontro entre nossos pais, avós, antepassados, pela criação da humanidade. É uma estrada longa, cheia de percalços e descobertas.

Praça das Garças, Graças e Sincronicidades. Olha o Cristo ao fundo!

Então te faço uma pergunta: como tem sido o teu setembro? Como tem sido o teu ano de 2011?

Para mim, 2011 tem sido um desabrochar de possibilidades após longos anos de planos interrompidos, esperanças frustradas e batalhas árduas por resultados pífios. E é claro, tudo consequência de minhas escolhas, muito bem intencionadas, mas que dependiam de circunstâncias literalmente “além da imaginação”. E que dependiam da boa vontade de outras pessoas.

Xamanismo.

Há 3 dias, um amigo me contou que se casou em um ritual xamânico no interior do Estado do Rio. Ao citar o nome dos condutores da missa, quase caí para trás: são antigos vizinhos do sexto andar do meu prédio, pessoas que me conhecem desde criança. Esse mundo é um ovo mesmo…  Pensemos juntos, escolhas sempre escolhas: casar ou não casar; morar no mesmo prédio ou não morar etc. As linhas e caminhos cruzados fazem parte de quem somos e explicam por que fomos colocados uns nas frentes dos outros. O resto é saber distinguir os chamados, os chamamentos, saber ouvir o sininho da fada. Muitas vezes as respostas estão estampadas em nossas caras, onde sempre estiveram, o tempo inteiro. Nós é que não as vemos.

Existe algum culpado pela nossa “cegueira”? Claro que não. Em primeiro lugar não há cegueira ou erro, só escolhas. O mundo à nossa volta é o nosso reflexo e não dá para ser diferente. Deus é cruel conosco por nos deixar errar, por nos deixar entregues à cegueira? Não, ele só nos oferta a possibilidade de escolhermos entre a linha reta ou a angulosa, entre usar óculos ou não. Mas ao mesmo tempo, inconscientemente, almejamos as linhas tortas para termos certeza absoluta de nossas escolhas, para sabermos, de fato, o custo-benefício de toda essa história. DEUS escreve certo por linhas “tortas”? SIM! A filha dileta de DEUS, a sincronicidade sussurra possibilidades, antecipa caminhos, te entrega os óculos com o grau certo, mas não é oculista.

No começo deste ano, não sabia que rumo tomar, estava grávido, mas ainda não havia dado a luz. Para engravidar, há que se começar de algum lugar, de um vislumbre, uma inspiração, mas a semente dessa nova vida deveria ter uma relação profunda comigo, deveria ser uma ideia/uma filha que fosse minha, mas que viesse tão intimamente do meu coração, que pudesse ser compreendida por todos os corações do mundo. O primeiro passo do universalismo é a esquina de sua casa, simples assim. Tinha que ser uma verdade indiscutível, inabalável. Para seguir adiante com a ideia, em primeiro lugar, disse NÃO a convites que me levariam a descaminhos ou a situações recorrentes, de recorrência mesmo, repetições de padrões, só para pagar contas e continuar fazendo o que “esperavam de mim”. Respirei fundo, contei até mil e disse não. Isso me causou alguns problemas, mas eu precisava ter fé, mesmo que fosse a derradeira fé.

E o que conferia a essa nova ideia de 2011, um aspecto diferente das várias ideias e projetos que tive através das últimas décadas e que “não deram certo”?

Primeiramente, o ano: 2011.

Além da data, simplesmente, decidi olhar para o meu umbigo e observar os sinais que estravam na minha cara o tempo inteiro. Antes eu andava olhando um pouco adiante, além da faixa de segurança “imposta pelo destino” e assim não pude ver com clareza o que deveria ter feito, o que poderia fazer. As respostas para as nossas dúvidas são tão inconscientes, como conscientes. Em um documentário da BBC, sobre relacionamentos e casais, vi que uma pesquisa comprovava que o homem se interessa pela mulher que tém a estrutura óssea, adequada para gerar um filho dele, mesmo que o macho não tenha olhos de raio-X. Como pode? Vê-se que até mesmo para se gerar um filho, é necessário uma confluência de interesses: há o engenheiro, mas também há o operário, não se constrói nada sozinho. Ideias não bastam, é necessário quem as realize. De preferência um anseio coletivo.

Saldanha da Gama, o cara.

No começo de 2011, dei uma de minhas “voltinhas” para refletir e fui à praça ao lado de casa. Sentei em frente à estátua de um militar, que jaz sobre uma escadaria que antes dos meus dez anos, eu temia subir por considerá-la muito alta para um ser pequenininho, que um dia já fui. Lembrei do meu tamanho e olhei a estátua com carinho, um carinho fora do normal. Me aproximei e li o nome do homenageado: Almirante Saldanha da Gama. Mas quem era esse tal Saldanha? Voltei para casa e procurei na internet, havia pouca informação. Catei um velho livro na biblioteca e achei um verbete que contava parte de sua fascinante história: de herói da Guerra do Paraguai a traidor da Pátria, por ter se insurgido contra um presidente-ditador. Saldanha comandou uma revolução, a revolta da Marinha (ou Armada) para depor o presidente Floriano Peixoto, que balançou, mas não caiu e nem renunciou.

Ao fechar o livro, acreditei que a resposta para a grande ideia de 2011 sempre esteve na minha cara, naquele mesmo lugar, no monumento que eu temerosamente escalava com menos de dez aninhos. Minha alma e cabeça começaram a ferver. Dali a alguns dias, comecei a escrever febrilmente, traçar planos, e somei minhas duas paixões: música e história. Pensei “Por que não contar a história do Brasil através de música?” e criei um projeto que sairá do papel ainda este ano, assim espero.

Ao estudar sobre a Guerra do Paraguai, a única amiga paraguaia que tenho, que já residiu no Rio, e com quem não falava há anos, me escreveu em 2011 para dizer que a mãe amada havia desencarnado e que ela havia começado a estudar Cabala. Ao pensar nela e ler sobre o conflito, descobri que um grupo indígena, chamado Kadiwéu, teve forte participação na Guerra do Paraguai. Guerreiros temidos por colonizadores portugueses e espanhóis, defenderam o Mato Grosso contra incursões paraguaias por várias vezes. Eram hábeis combatentes, e exímios cavaleiros. Sua participação salvou a coluna da Retirada da Laguna de ser totalmente destruída pelas forças paraguaias. Fiquei fascinado pelos Kadiwéu, comecei a estudá-los, passei a amar os desenhos feitos em seus vasos, os desenhos minuciosos e simétricos, estampados em seus rostos. Tomei um choque de realidade: me senti um ignorante por assistir seriado estrangeiro e não saber nada sobre os primeiros habitantes do nosso país. Voltei aos livros do meu Darcy Ribeiro amado e antropólogo (Kadiwéu – ensaios etnológicos sobre o saber, o azar e a beleza – 1950).

Kadiwéu

Certa vez, há muitos anos, quando fui com essa amiga paraguaia ao Museu de Belas Artes no Rio, ela viu um dos quadros sobre a guerra e ficou horrorizada. Me falou, sentida, sobre o massacre do povo de seu país. Hoje, sabe-se que não houve heróis ou bandidos, mas infelizmente o ser humano necessita guerrear em função de sua não-compreensão e do não-entendimento do seu papel na construção de um mundo melhor.

Tudo começou a fazer muito sentido para mim.

Lembrei dessas “dicas” do passado e formatei o meu presente.

O que aprendi com essas observações? Que A RESPOSTA SEMPRE ESTÁ AO NOSSO ALCANCE.

Uma boa ideia depende de inspiração e maturidade, isso leva tempo, mas a resposta, essa SIM, sempre esteve por perto!

Mas era tão óbvia que eu me recusava a acreditar.

O nome disso é DESTINO? Não sei, mas a ideia é PURA SINCRONICIDADE.

Saldanha dando a direção.