Dragão Chinês

Pessoas e fatos passados, presentes e futuros estão sempre conectados.

Cheguei de viagem há um dia. Hoje, sexta dia 31 de maio de 2013, uma amiga pediu que eu assistisse a um vídeo porque o entrevistado havia dito que nascera no meu dia e mês, 28 do 8. Era o depoimento de um senhor judeu, dado no Rio de Janeiro em 1997, sobre a família, campos de concentração e os horrores da segunda guerra. Além da data de nascimento, percebi na sala do entrevistado um dragão chinês azul (ver foto), o mesmo que há aqui na sala de casa há mais de uma década.

senhor

A mãe de um jovem aluninho meu tinha um desses dragões (na verdade uma dupla) na sala. Uma vez o menino, então com 9 ou 10 anos se não me engano, me disse rindo que o maior homem do mundo era Hitler mas que ele não havia terminado de matar os judeus. Ele me disse que tinha aprendido isso no History Channel. Conversei com a mãe dele sobre isso. Dali em diante, soube que avó dele é minha vizinha, separada por um quarteirão e que ele havia nascido no mesmo dia e mês da minha sobrinha.

Voltando ao senhor judeu, de quem nunca havia ouvido falar, decidi pesquisar sobre ele hoje. Descobri que ele foi morto, dez anos após a entrevista, em um assalto ocorrido no centro do Rio, no dia  27 de maio de 2008. No mesmo 27 de maio, só que em 2013, eu estava em outra cidade vivendo dias emocionantes. 2008 é claro, dá 28…

Viajei no domingo dia 26 de maio de manhã em um voo previamente comprado em tarifa promocional. Um dia antes, no sábado, havia me despedido de um bom amigo que decidira voltar para o seu Estado natal, após uma temporada vivida no Rio. A partida dele seria na quarta dia 29, no mesmo instante em que eu estaria retornando à cidade. No astral, nossos caminhos provavelmente se encontraram e deve ter sido bonito. Durante sua temporada carioca, ele residiu com uma amiga, que raras vezes vi. Quando me preparo para embarcar no dia 26 de maio, quem aparece do nada? Essa mesma amiga, que me disse que havia comprado o bilhete um dia antes, por um valor alto, é claro. Mais surpresos ficamos, quando ela sentou no banco atrás de mim. Incrível… Se fosse só essa coincidência, já seria “alarmante”, mas pior foi que ao me levantar, vi que ao lado dela estava um radialista de um programa de esportes que assisto e o cara é botafoguense, o mesmo time que eu torço.

Para não aumentar este texto desconsiderei as pequenas sincronicidades diárias tais como ouvir determinada música por opção e ouvi-la um dia depois na TV; falar sobre algo e na rua alguém repetir a mesma coisa em seguida…

No dia 28 de maio, após vários atrasos, olhei para o relógio ao entrar “atrasado” no hotel: era 8 e 28 da noite, o inverso de 28 do 8. E durante o trajeto vi dois relógios de temperatura quebrados, que exibiam o misterioso 28 do 8! Podiam estar “quebrados”, mas para mim estavam conectados com a viagem no tempo e no espaço, além do mundo físico.

Ah… meu único irmão nasceu no dia 31, mesma data de hoje quando fui avisado sobre o vídeo/depoimento.

Vivi dias emocionantes nesta semana, a última de maio, verdadeiras conecções entre o passado e o futuro, tão bem explicitados na história do senhor judeu.

Anúncios