Pequenas Grandes SINCs de março

 

À tarde foi exibido um filme antigo na TV.  Era o Escola de Sereias de 1944, cheio de cantores, bailarinos, artistas e só reconheci um deles, o ator Basil Rathbone. http://pt.wikipedia.org/wiki/Basil_Rathbone  Ao reconhecê-lo pelos filmes de Sherlock que assisti quando eu era criança, fui procurar a filmografia dele, e encontrei um filme bem interessante, chamado Jardim de Alá, o apelido que o povo deu na década de 30, à praça onde cresci e brinquei durante toda a infância… http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Jardim_de_Al%C3%A1_%281936%29

Um amigo veio almoçar comigo. Ele está morando há um tempo na casa de uma amiga que há um mês deu uma “sumida” pelo mundo a buscar respostas. Essa amiga conhece bastante a vida esotérica, mas ultimamente andava frequentando uma igreja evangélica na comunidade da Rocinha no Rio. Perguntei ao amigo: “Onde ela deve estar?”. Ele disse que não sabia e eu brinquei: “Deve estar com o Waldo Vieira (da Conscienciologia) em Foz!”. Um dia depois de nossa conversa, quem me liga misteriosamente à tarde ? A própria desaparecida diretamente de… FOZ DO IGUAÇU, onde Waldo Vieira reside.

Choveu muito no Rio. O tel tocou as 21:21. Era Clara, a filha de 5 anos de um grande amigo. “Carlos, vem pra cá agora!”, ela pediu.
Respondi: “Amor, tá chovendo e o tio tem que dormir cedo”.
Ela ameaçou dar uma chorada. O pai pegou o aparelho e disse, que do nada, ela cismou que eu tinha que ir para a casa deles. Ele me perguntou sobre as novidades e eu falei que vou ser operado no Hospital do Amparo no bairro do Rio Comprido.  Ele riu: “Foi onde a Clarinha nasceu”.

Anúncios