Seja bem-vindo

 

 

Recém Nascido

 

Fiz um mês de vida no dia 28 de setembro.

No mês anterior eu tinha 4 anos.

Sinto que o meu tempo recrudesce e diminui. Parece mágica, talvez seja mesmo. Muito do que aprendi na vivência anterior é praticamente inútil para quem tem um mês de idade. Me enganaram e me deixei enganar.

Posso ter toda a experiência compilada dos meus mais de 40 anos, a soma das minhas vivências atuais, mas sinto saudades do útero e ainda estranho essa nova vida externa, afinal eu só tenho um mês de vida.

O mundo é fascinante e ilusório. É gozo interrompido a toda hora. Estranhamente, me sinto puro como um recém-nascido e paralelamente, me defendo como todo adulto faz no trato com os assemelhados e semelhantes.

Tenho renascido há vários anos, mas nos últimos quatro vivi esses renascimentos com maior intensidade e consciência do processo. Não é fácil, você se confunde. Tem medo, mas não deve ter. A gente pede tempo para refletir sobre os próximos passos, mas o mesmo urge, o que te induz a tomar decisões um pouco precipitadas. Às vezes dá certo, mas decisões tomadas sem o necessário entendimento não frutificam, podem causar dor. Ao mesmo tempo se não fazemos nada, se postergamos, a sensação de inutilidade é incomensurável.  “Acertar” ou “errar”, nada disso pacifica, mas seguir um caminho deixa tudo mais claro. As alegrias e dores do mundo podem não cessar, mas fica mais “fácil” entendê-las. Ao mesmo tempo sei que há perigo, mas me sinto seguro e nada temo.  No fim (ou começo) tudo se resume a uma questão de escolha e toda escolha depende dos nossos valores e entendimentos. Você pode se achar no direito de fazer o que quiser, mas não é bem assim que a banda toca. A pessoa que pratica o “mal”, que não se incomoda com o estrago que deixa pelo caminho, mesmo que não veja ou não queira saber, recebe os bônus e os ônus. O egoísmo é artigo muito valorizado em nosso mundo com nomes surpreendentes, inacreditáveis. Experimente trocar a palavra egoísmo por “celebridade”, “sucesso”, “imagem”, “individualidade” e veja que dá no mesmo.

Caí e levantei, desanimei e voltei a acreditar, mas em nenhum momento as sincronicidades me abandonaram. Elas são o meu esteio em todos os momentos difíceis e alegres, mas requerem paciência, ouvidos e olhos abertos. Há uma passagem em famosa reza que diz: “Seja feita a vossa vontade”. Parte do processo é esse: entender que dá para fazer a “nossa” vontade, mas não há como haver “nossa” vontade sem haver vontade “coletiva”.

No livro “Sincronicidade. A Promessa da Coincidência” de Deike Begg, editado pela Cultrix em 2003, a autora explica o fenômeno: “Se as pessoas pudessem aprender a ler os sinais da sincronicidade e a recorrer as promessas desses sinais, menos “erros” as perseguiriam em suas vidas. De acordo com a minha experiência pessoal, quando percebemos a existência de ocorrências sincrônicas, elas começam a ocorrer mais frequentemente. Em outras palavras, quanto mais você praticar, mais sorte terá.  Quando você pede ajuda ao cosmo, aparecer um sinal é apenas questão de tempo. Quando você precisa de apoio para o próximo passo a ser dado na jornada da sua vida, esse apoio virá. Em uma ou outra época, muitos de nós vivemos estranhas experiências e acontecimentos inexplicáveis; alguém nos liga exatamente quando estamos pensando em telefonar-lhe; uma carta chega contendo exatamente uma informação que necessitamos naquele dia; um livro cai da estante, nós o abrimos e as palavras que lemos nos atingem em cheio; ao viajar sentamo-nos ao lado de alguém que se tornará para nós um catalisador importante em acontecimentos futuros. Como essas coisas acontecem e, o que é o mais importante, por que elas acontecem e para quê? ( ) … fiquei atônita ao descobrir que a compreensão da sincronicidade é fundamental para uma experiência mais profunda da vida humana. ( ) Com muita frequência, fenômenos sincrônicos constituem avisos de acontecimentos importantes que estão para ocorrer; outras vezes constituem sinais consoladores, que nos asseguram de que “tudo correrá bem”. Eles também podem ser indicações que nos mostram qual caminho seguir, ou qual caminho não seguir. Muitas vezes eles nos dão a sensação de que estamos em contato com algo que nos protege, que cuida de nossos interesses e que estará sempre presente, quer o invoquemos ou não.”

 

 

Nadar em sincronicidade

 

Oração da Serenidade

Concede-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que eu posso, e sabedoria para distinguir uma da outra – vivendo um dia de cada vez, desfrutando um momento de cada vez, aceitando as dificuldades como um caminho para alcançar a paz. Considerando o mundo pecador como ele é, e não como gostaria que ele fosse, confiando em Deus para endireitar todas as coisas para que eu possa ser feliz. Deus me ensine o dom de viver, afastai de mim todos aqueles que possam me fazer mal. Me dê paz, tranquilidade e muito amor em minha vida. Coloque em minha frente e no meu coração só bons pensamentos e bons sentimentos. Fazei com que eu doe a sabedoria, o meu amor em nome da tua verdade. Contigo estarei sempre protegido. Amém!